22 novembro 2010

Fui só ali no Itaim e voltei...

Muito trabalho para entregar até o final da tarde e um buraco na boca que precisava voltar a ser preenchido. Como conciliar?
Explico: no sábado, enquanto me deliciava com minissanduíches, mordi onde não devia e pronto: lá se foi meu dente provisório. O danadinho ficou mole que nem dente-de-leite e não tive outra opção a não ser retirá-lo, guardar em local seguro e esperar pela segunda-feira. Enquanto isso, um estranho vão com um pedaço de metal cortante me torturava a língua.
Marisa, mais que uma dentista, uma amiga dedicada, me encaixou às 14h00 e por isso - e só por isso - pude escapar um pouquinho da prancheta e dar umas pedaladas por uma São Paulo de céu pesado e muitas nuvens de chuva.
Animada com a possibilidade de um passeio, coloquei meu shortinho, minha sandália especial para pedalar e lá fui eu até a Rua Tabapuã, no Itaim Bibi, passando pelas ruas floridas do Jardim Europa. O trajeto de ida foi bem tranquilo e, apesar do horário, não fazia muito calor, então LadyBike e eu chegamos bem faceiras ao nosso destino.
Como diz um amigo, "o lance lá foi pá-pum!", ou seja, rapidinho eu já estava de volta às ruas na minha garbosa companheira. Mas, como nem tudo é perfeito, a volta não foi tão tranquila quanto a ida. Quase chegando na Avenida Paulo VI, um sedã cinza, cuja marca não consegui identificar, placa OUA 0933, se deu ao trabalho de sair da faixa onde estava só para vir até mim para buzinar, xingar e me dar uma fechada. Fiquei pensando: o que faz uma criatura agir assim? Mas nada me ocorreu a não ser uma grande falta de respeito pela vida alheia e uma total desconsideração pelo ser humano.
Para esse (mau)torista fica aqui o meu apelo: se estiver zangado, não dirija!
Beijokas da Fernanda.

Os favoritos para pedalar: short Zara e sandálias Geox.
Por que será que a Avenida Henrique Schaumann está sempre cheia?
Adorei esta árvore de natal original.
"Volto já, já, LadyBike. Comporte-se!" ;P
Detalhe: minha linda pulseirinha de berloques, que sempre me deixa feliz.
Gostei do adesivo, mas por que estava colado num carro e não numa bike?!
Sendo eu uma Lady, não posso reproduzir os dizeres da placa.
Vejam a ironia: pouco depois da fechada do motorista brutamontes, percebi que o mais perto que chegarei da civilidade de Amsterdam é assim.
Mapa da ida.
Mapa da volta.

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá Lady,

Infelizmente para nós que andamos de bike sempre deparamos com esses brutamontes ignorantes e imbecis. Não deixe esses crápulas tirar o seu bom humor, não vale a pena. O cara deve ter apanhado da esposa e quer descontar nas outra pessoas...um troglodita.
Uma boa semana!

A.Nônimo

Lady Guedes disse...

Não perdi o bom humor, caro A.Nônimo, mas fiquei preocupada ao perceber que gente como esse(mau)torista andam à solta por aí.
Não consigo entender a razão dessa atitude e sei que isso ainda ainda vai assombrar meus pensamentos por um bom tempo...
:)
Fernanda