05 outubro 2010

Mais problemas com a câmara da LadyBike...

Ontem, pela primeira vez em muitos dias, consegui sair para pedalar com o pessoal do CAB. A chuva estava ameaçando acabar com o passeio desde cedo, mas minha reza foi mais forte e tudo deu certo. Quer dizer, quase tudo...
Um pouco antes de começar o pedal, resolvi encher um pouco mais o pneu traseiro e fui com meu amigo João ao posto em frente ao Extra Itaim.
Não sei se já mencionei isso aqui antes, mas as câmaras que estão nos meus pneus têm o bico muito curto o que torna a tarefa de enchê-los uma verdadeira operação de guerra. E ontem essa operação acabou de forma trágica: a câmara explodiu, fazendo um barulhão digno do terrorismo da Al-Qaeda.
Ainda bem que eu, prevenida que sou, tinha uma câmara sobressalente na bolsinha e pude, com a ajuda do Labareda, um dos guias do CAB, trocar tudo a tempo de participar do pedal.
Mas mesmo tendo conseguido resolver a contento a questão, não fiquei satisfeita, afinal não é a primeira, nem a segunda, nem a terceira e, pelo visto, não será a última vez que essas câmaras vão me deixar na mão. É muito frustrante ter uma bicicleta tão boa quanto a LadyBike com um problema que simplesmente não consigo resolver! Enfim, fiz meu passeio mas fiquei matutando sobre essa questão.
Na hora de ir embora, ao invés de voltar pedalando como de costume, algo me disse para pegar uma carona com o Toninho. Estávamos colocando as bikes na traseira da caminhonete dele quando o pneu da frente da LadyBike começou a esvaziar pelo pino. Assim mesmo, de uma hora para outra, e sem que eu tivesse mexido na danada... Imaginem a minha cara. Agora coloquem um filtro verde, estilo Hulk, e vocês terão uma vaga ideia da minha raiva e frustração.
Na mesma hora me lembrei do João, o meu amigo de pedal, que ficou se sentindo culpado à toa por ter sugerido irmos ao posto encher o pneu. Totalmente descabida essa sua culpa, viu João? Nada a ver mesmo! A prova cabal de sua inocência foi esse novo episódio com o pneu da frente.
Me convenci de uma vez por todas que eu preciso tomar uma atitude muito séria em relação a esse problema, pois não quero mais passar por isso.
Assim que acordei hoje cedo, liguei para o pessoal da Freecycle e perguntei o que poderíamos fazer, já que agora não tenho mais carro e, portanto, não conseguiria levar a bike na loja. Resolvemos que o ideal seria tirar a roda da frente e levá-la até a loja para trocar a câmara. Seria uma solução meramente paliativa, para me possibilitar voltar a me locomover com a bike na busca por uma câmara adequada ou uma troca de pneus.
Esta semana meu filho está em casa, sem poder ir à escola, por conta de uma conjuntivite bacteriana que pegou no final de semana, então convidei-o para ir comigo à bicicletaria, assim ele também teria a oportunidade de fazer um "test-drive" numa nova bike, já que a dele está muito pequena e precisa ser trocada. E com o "Dia das Crianças" se aproximando, a ocasião não poderia ser mais propícia.
Lá fomos nós pegar o ônibus na Avenida Sumaré: eu, meu filho e a roda da LadyBike. O gostoso é que, com uma criança do lado, tudo vira programa, tudo vira aventura, passeio e diversão.
Depois de muito confabular com o Rodrigo e o Tom, da Freecycle, chegamos à conclusão que o pneu não tem uma câmara adequada disponível no mercado. As que existem, uma vez cheias, ficam vulneráveis, por estarem esticadas demais. Então, das duas, uma: ou eu acho uma câmara correta na marra ou troco os pneus. Fiquei de pensar um pouco e pesquisar se haveria alguma outra alternativa, pois qualquer mudança significa gastos e isso eu estou querendo evitar.
O Gui experimentou a bicicleta que o Ric sugeriu e adorou. Deu até nome para ela: Imperador Vader, em homenagem ao Darth Vader, de Guerra nas Estrelas, porque ela é toda preta com detalhes em dourado. Com uma bike assim, meu filho vai poder me acompanhar melhor nos passeios, vai encarar mais facilmente subidas e, o principal, não vai ficar parecendo um gafanhoto montado numa formiga.
Na volta, ele se ofereceu para ser o fotógrafo oficial do "making of" de colocação da roda na bike e fez um excelente trabalho, como vocês poderão conferir mais adiante.
Enfim, a novela ainda não acabou, então aguardem os próximos capítulos.
Beijokas da Fernanda.

Esperando para atravessar a Sumaré e pegar o busão. Tudo muito Eco-Chic. ;)
Tudo vira festa se estamos juntos, até passeio de ônibus!
Frescurinha básica para não sujar muito as mãos.
Pose com a bike contra-pedal "irada" que tem lá na FreeCycle.
De volta à garagem, começo a operação (não tão simples) de recolocar a roda.
"Mãe, vou tirar umas fotos de detalhes". De onde saem essas crianças de hoje?
Ajustes finais, checando se a roda está presa, hehehe...
Colocando a LadyBike em sua posição morcegosa no bicicletário.
Mãos sujas. Nada que um bom sabonete e um creme para as mãos não resolvam.

6 comentários:

Rogério Leite disse...

Caríssima LG... algumas idéias para vc pensar: existe um "esticador" de pito, que vc colocar e tira para poder encher o pneu! Pecinha barata e que pode resolver, vale até o teste de tão barata que é! Outra alternativa, mudar os aros das rodas, mantendo cubo, raios e pneus. Muda para outra geometria, uma que vc IMAGINE que vai deixar o pito mais saliente! E já que vai mudar o aro, pode tentar uma câmara de outra marca (compara descaradamente os pitos, pega o maior!)... Vai deixando os resultados ai que a gente vê mais algumas idéias!

Lady Guedes disse...

Oi, Rogério!
Obrigada pelas dicas.
Pelo que eu entendi da explicação do Tom, lá na Freecycle, o problema é que meu pneu é 700X40, mas as câmaras que eles têm disponíveis no mercado são 700X35, o que faz com que, para preencher todo o espaço interno do pneu, a câmara fica esticada demais, deixando-a mais vulnerável.
Se eu não achar um bom fornecedor com um estoque razoável de câmaras para esse tipo de peneu, o plano B é trocar os pneus por outros 700X35 para achar câmaras mais facilmente. Ou seja, o problema não é só o pino... e eu continuo na minha busca por uma solução definitiva.
:)

Anônimo disse...

Olá Lady,

Veja se um desses links resolve seu problema:

1)http://www.nakashimabike.com.br/product_info.php?products_id=8113

2)http://www.fujibike.com.br/d.asp?d=56&s=338&p=2884

Lady Guedes disse...

Caro Anônimo,
A do primeiro link é 700X18. Deve ser para speed...
A do segundo link parece compatível, mas preciso saber se é 700X40.
Mas muito obrigada!
:)

Luiz Dranger disse...

Oi moça,
Voce é muito divertida e seus blogs são 10. Vai na Ciclovece, no Butantã que vc resolve isso. Vem tomar um café por aqui que te dou a capa de chuva. Veja o Cycle Chic está tomando forma. Concorrencia a vista. Mando meu tel no seu site.
Abr
Luiz

Lady Guedes disse...

Oi, Luiz!
Farei o que vc me indicou: vou lá na Ciclovece. Aliás, já estava para conhecer essa bicicletaria há tempos...
Quanto ao movimento Cycle Chic, acho ótimo que outras pessoas estejam aderindo. Quanto mais, melhor!
:)
Fernanda