09 abril 2012

Para refletir sobre nossas responsabilidades no trânsito -- e na vida!

No "Bom Dia, Brasil" de hoje, Alexandre Garcia comentou as medidas adotadas para multar motoristas que colocam em risco a vida de ciclistas e ressaltou que "os motoristas se sentem mais poderosos que os pedestres e que os ciclistas". Ele lembrou que, pela legislação, "o veículo maior é responsável pela segurança do menor, o motorizado é responsável pelo segurança do não-motorizado e todos são responsáveis pela incolumidade do pedestre".

É óbvio, mas por que será que muita gente esquece?

Sábado passado, em pleno feriadão de Páscoa, eu estava voltando com minha bike do Parque do Ibirapuera pela Avenida Brasil, quando notei pelo meu retrovisor um carro que, apesar das pistas livres à esquerda, vinha na pista da direita e me ultrapassou tirando aquilo que, entre ciclistas, chamamos de "fina educativa". Isso pra mim infelizmente não chega a ser uma novidade, pois vários motoristas agem dessa maneira, mas o que mais me surpreendeu foi ver que, alguns metros adiante, o mesmo motorista desviou para a pista seguinte para evitar um buraco.

Acho que sou uma pessoa otimista e que, apesar de tudo, acredita no melhor do ser humano, mas confesso que nessas horas, minha fé fica extremamente abalada e me pergunto: quais são os valores de uma pessoa assim? Priorizar a integridade de seu automóvel é mais importante do que cuidar da segurança de um semelhante? Desde quando começamos a inverter nossos valores dessa maneira? Há como reverter esse processo?

Que tal começarmos a repensar nossas atitudes e nos comprometermos com a vida acima de tudo?

Beijokas da Fernanda

P.S.: Veja aqui, na íntegra, o que o jornalista Alexandre Garcia disse.

15 comentários:

Paulo Rafael disse...

Contrariamente ao seu pensamento, considero o ser humano intrinsecamente mal. A única coisa que torna o ser humano melhor é lei e fiscalização. Multa, cadeia, penalização. Não se corrige o ser humano com boas intenções. Quanto mais multado e fiscalizado, aí é que se consegue um ambiente civilizado. E aqui no Brasil, agentes públicos são carrocratas e carrófilos, a fiscalização é medíocre e as multas são baratíssimas. Exemplo: em Florença, para cada rua proibida ao tráfego de automóveis em que um motorista entrar ele levará uma multa. Em cada rua há uma câmera e para cada rua haverá uma multa. O ser humano é mal e a civilização é lei, multa e cadeia.

Anônimo disse...

Olá Lady,

Estou com saudades daqueles belos textos que você publicava das suas pedaladas pelas ruas de Sampa.

boas pedaladas!

A.Nônimo

Fernanda Guedes disse...

Caro A.Nônimo,
A vida anda bem agitada (ainda bem!) e o blog acabou ficando meio de lado... Também sinto falta de narrar minhas aventuras diárias, por isso acho que em breve volto a fazê-lo por aqui.
Bjks
Fernanda

Lili disse...

Fe!!
Concordo com o anônimo... tbm estou com saudades! Mas fico feliz por vc, viu? =)

Ótimo domingo e ótima semana!
Beijos
Lili

Fernanda Guedes disse...

Oi, Lili.
Estou com saudades também, vamos ver se arranjo mais tempo.
Bjks
F

petronio disse...

Bom dia! adoro pedalar, vi num poste anterior uma bike "Bicicleta Gazelle Chamonix Pure" vc tem uma ? onde comprou, no Brasil?

Petronio_ramones@hotmail.com

Luiz Dranger disse...

É Fernanda,
Talvez tenha sido um admirador seu que te reconheceu na sua bike. Pense nisso !
Bj, Luiz

Clariana GB. disse...

Olá, Fernanda.
Vou fazer o comentário aqui, meio fora de contexto... é que não encontrei nenhum outro meio de contato!

Gostei muito daquele caixote de madeira que vc usou como bagageiro na sua Blitz e queria saber por quantos dinheiros vc faria um para mim. Tenho uma Blitz Comodo 700 tbm, como a sua, por isso tento acompanhar seus posts, hehe. Ainda não me acostumei à ela.

Até mais!
Aguardo resposta.

Fernanda Guedes disse...

Oi, Clariana.
Entre em contato comigo pelo e-mail
ladyguedes1089(@)gmail(.)com e combinamos, ok?
Bjks
F

Fernanda Castro disse...

Oi Fernanda,

Sou sua chará, e descobri que é possível ir ao meu trabalho de bike.

Depois de pesquisar todas as urbanas possíveis e imagináveis, me apaixonei pela comodo 700 branca. Mas li em um fórum os comentários de uma usuária da bike que disse que o material era péssimo, que o para-lamas quebrou ao meio do nada, e que o protetor de corrente rachou. Fiquei mega jururu...

Eu já havia feito o "teste drive" e amei a postura na bike e o tanto que ela desenvolve bem. Enfim, fiquei numa dúvida mortal e acabei achando o seu blog.

Me dê a sua opinião sobre essa bike, vale a pena? o material é durável? Vc já teve que trocar muitas peças?

Obrigada, e continue sempre chic!! ;-)

Fernanda Guedes disse...

Oi, Fernanda.
Tenho a Blitz desde junho de 2010 e a uso diariamente. Com exceção da troca das câmaras de ar dos pneus (que não eram as ideiais), nunca tive problemas com a bike.
Bjks
F

Anônimo disse...

Olá Lady,

Um ótimo 2013!
Como tem passado? Abandonou seu leitores e fãs? Ainda anda de bike?
Saudade de seus textos e passeios/andança de bike por Sampa.
Volte a escrever seu brilhantes textos.
Um abraço e muita saúde!
A. Nônimo.

Fernanda Guedes disse...

Olá, A.Nônimo
Infelizmente não tenho mais a disponibilidade de tempo para tocar o blog. Os compromissos profissionais e domésticos estão demandando todo o meu tempo, inclusive muito do que eu dedicava ao lazer.
Só não encerrei o blog por completo porque tenho esperanças de voltar a escrever aqui no futuro ou, pelo menos, repassar para alguém que partilhe minha filosofia e que queira dividir suas experiências com os leitores.
Um ótimo 2013 para você!
Bjks
F

Web Design in Chennai disse...

nice post...thanks for sharing....

BioLinum disse...

Olá,achamos o seu Blog muito interessante e gostaríamos de propor-lhe uma parceria.
Somos uma empresa que produz e comercializa produtos sustentáveis como Fraldas Ecológicas e (em breve) Sabonetes naturais.
Poderia nos informar seu e-mail ou outra forma de contato, para poder apresentar-lhe a nossa proposta e ver se está interessada?
Contato: sac@biolinum.com.br